Pular para o conteúdo principal

Edital seleciona projetos de comunicação feita por Jovens


Fonte: MinC

Para incentivar os jovens a produzir comunicação e
cultura em todo o país, o Ministério da Cultura distribuirá 60
prêmios, de R$ 14 mil cada, para iniciativas inéditas. Podem concorrer
jovens entre 15 e 29 anos, incluindo estrangeiros que moram no Brasil
há mais de três anos. O projeto investirá R$ 1,1 milhão para
iniciativas em todas as mídias, de preferência em formato livre de
licenças, feitas por jovens, para fomentar a cultura e revelar a
diversidade do país.

Serão aceitos projetos em áudio, imagem, texto, vídeo e multimídia que
não tenham tido financiamento direto e não estejam subordinados
editorialmente a empresas de comunicação. As inscrições vão até 7 de
novembro, por meio do site www.cultura.gov.br, ou pelo e-mail
comunicadiversidade@gmail.com. Serão aceitas inscrições em vídeo e
voz, de celular.

No lançamento, nesta quinta-feira (7/8), do edital do Programa
Comunica Diversidade 2014: Edição Juventude, no Rio de Janeiro, o
secretário de Políticas Culturais do Ministério da Cultura, Américo
Córdula, disse que a ideia é estimular jovens a desenvolver seus
trabalhos culturais. “O jovem será escolhido a partir do que ele faz,
não tem critério de graduação, acadêmico. Vamos propiciar recursos
para potencializar as ações”, acrescentou a ministra Marta Suplicy, no
evento.

Do Complexo do Alemão, na zona norte do Rio de Janeiro, Lana Carla
Pereira, de 25 anos, ficou interessada. Ela integra o Coletivo Papo
Reto, que produz conteúdo audiovisual na comunidade. “Fazemos
jornalismo, produzimos e gravamos [vídeo] clipes de música e outros
produtos. Estamos preparando um programa de entrevistas ao vivo, com
foco no público das favelas, porque não nos sentimos representadas nos
programas de entretenimento em geral”, disse a estudante.

Para ela, os jovens da favela têm uma forma diferente de lidar com os
assuntos do cotidiano e que não são abordados pelos meios de
comunicação. “Estamos conectados e vemos várias pessoas reclamarem:
está vendo tal programa? Não tem nada a ver com a realidade, com o
nosso dia a dia e como somos. E a gente mesmo, como indivíduo, não nos
vemos representadas por programas televisivos, nem nas TV abertas, nem
nos canais pagos”, completou.

Jó Elias Moreira, de 17 anos, também integra um coletivo de
audiovisual e já atua como diretor de documentários. Os dois últimos
filmes foram sobre reciclagem de lixo e sobre os jovens surfistas do
Complexo do Alemão que vão para as praias da Barra da Tijuca. Ele
acredita que, com o prêmio, o coletivo poderá se dedicar mais às
iniciativas. “São poucos os recursos para as produções, locomoção e
ajuda de custo. Damos conta de tudo”, explicou.

O Programa Comunica Diversidade destinará dez prêmios para jovens
entre 15 e 17 anos, 25 prêmios para a faixa de 18 a 24 anos e mais 25
para jovens entre 25 e 29 anos.

Comentários

Anônimo disse…
NOVO OLHAR SOBRE A MATEMÁTICA, Jornal Beira do Rio, UFPA, Abril 2011,
www.jornalbeiradorio.ufpa.br/novo/index.php/2011/124-edicao-93--abril/1189-novo-olhar-sobre-a-matematica

MÁRIO SERRA - ENGENHEIRO, MATEMÁTICO E AMAZÔNIDA, Jornal Beira do Rio, UFPA, Ano XXVIII Nº 120. Agosto e Setembro de 2014,
http://www.jornalbeiradorio.ufpa.br/novo/index.php/2014/152-2014-08-01-17-25-17/1618-2014-08-04-14-34-28


RENATO PINHEIRO CONDURÚ (Belém-Pa, 25/08/1926 - 23/06/1974), ENGENHEIRO-MATEMÁTICO PARAENSE: INDO DO GUAMÁ ALÉM DO VAL DE CÃES ( solicite por e-mail: jbn@ufpa.br)

ALGUMAS MULHERES DA HISTÓRIA DA MATEMÁTICA E QUESTÃO DE GÊNERO EM C & T.
http://sitiodascorujas.blogspot.com.br/2013/06/mulheres-na-matematica.html

CONSTANTINO MENEZES DE BARROS I - MATEMÁTICO QUE LIGA O PARÁ/BR AOS MAIORES CENTROS DO MUNDO E COMPARÁVEL AOS GRANDES ÍCONES DA HISTÓRIA DA MATEMÁTICA (II a V não publicados, disponível por e-mail), (Óbidos-Pa, 19/08/1931, Rio de Janeiro-RJ, 06/03/1983), Ex-Docente UFF e UFRJ,
www.chupaosso.com.br/index.php/obidos/educacao/2149-vida-e-obra-de-constantino-menezes-de-barros

PROFESSORA SANTANA: Candidata a Melhor Docente do Ensino Básico Paraense, Blog Chupa Osso, 23 Junho 2013, www.chupaosso.com.br/index.php/obidos/educacao/2453-proessora-santana-candidata-a-melhor-docente-do-ensino-basico-paraense

SABER MATEMÁTICO E CULTURA INDÍGENA, blogue da AICL, 20 de Setembro de 2011,
http://coloquioslusofonia.blogspot.com.br/2011/09/saber-matematico-e-cultura-indigena.html

PAIRÉ CAMETAENSE: UMA BELA OBRA EM MATEMÁTICA E ENGENHARIA (não publicado, disponível por e-mail: jbn@ufpa.br)

CONHEÇA MARIA LAURA MOUZINHO LEITE LOPES, UMA DAS PRIMEIRAS DOUTORAS EM MATEMÁTICA DO BRASIL!,
http://encontrodejovenscientistas.com/2015/02/02/conheca-maria-laura-mouzinho-leite-lopes-uma-das-primeiras-doutoras-em-matematica-do-brasil/

NASCIMENTO, J.B., GOMES, S.C. L., MAGNO, C. S. E MOREIRA, A. M. S. , CICLOIDE E BRAQUISTÓCRONA, www.sobralmatematica.org/preprints/preprint_2015_01.pdf, acesso fev/15

Postagens mais visitadas deste blog

Prova que o choro feminino desarma qualquer homem!

Em minhas buscas por news dentro de ciência e tecnologia, eis que encontro uma reportagem publicada hoje no Jornal Folha de São Paulo afirmando que uma pesquisa comprovou o poder do choro feminino! ALém de acalmar a fera, além de diminuir o apetite sexual do cara! A segunda não é nada boa, mas vale conferir o texto abaixo!!!


Choro de mulher derruba testosterona


Homens expostos a lágrimas femininas tiveram redução na concentração do hormônio, ligado à agressividade.




Atenção, mulheres, está demonstrado pela ciência: chorar é golpe baixo. As lágrimas femininas liberam substâncias, descobriram os cientistas, que abaixam na hora o nível de testosterona do homem que estiver por perto, deixando o sujeito menos agressivo.

Mais: ver uma mulher se acabando de chorar mexe tanto com qualquer marmanjão que ele até deixa de lado sua vontade de fazer sexo com ela para, primeiro, saber o que está acontecendo.

Os cientistas queriam ter certeza de que isso acontece em função de alguma molécula liberada -e nã…

Quem disse que só mãe sabe cuidar dos filhos??

"São os ventos da mudança"...



SINASE sai da condição de "possibilidade" e é instituida como Lei Federal

Demorou, mas o Sistema Nacional de Atendimento Socioeducativo - SINASE desde ontem, 19.01.2012, tornou-se lei federal a partir da publicação no Diário Oficial da União, quase seis anos depois de ter sido criado em 2006. 
Formulado a partir de encontros e reuniões organizadas pelo Conselho Nacional dos Direitos da Criança e do Adolescente - Conanda, Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República - SDH/PR com o apoio da Unesco e do Unicef, o SINASE estabelece as diretrizes do atendimento socioeducativo cujo objetivo é regulamentar e definir parâmetros para procedimentos mais justos na ressocialização de adolescentes em conflito com a Lei. 
Por isso ela é uma inovadora politica pública nacional por resgatar o adolescente a partir da natureza pedagógica das medidas socioeducativas, e não somente com ações punitivas que colocam este adolescente encarcerado, sem novas perspectivas de vida ou comprometido com a sociedade. Vale destacar que o documento não só recomenda as necessidad…